Notícias Joaçaba Mestrado

Estudo realizado no Mestrado de Biociências e Saúde é premiado no simpósio de Saúde e Alimentação

Por: Alessandra de Barros
imprensa@unoesc.edu.br
10 de Setembro de 2019

O estudo intitulado “Capim-cidrão (Cymbopogon citratus) apresenta efeito antitumoral em células imortalizadas do câncer do colo uterino (SiHa)”, de autoria da discente, Daiane Pan, do curso de Mestrado em Biociências e Saúde da Unoesc, foi contemplado como primeiro lugar na categoria de melhor trabalho no 3º Simpósio em Saúde e Alimentação promovido pela Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS - Campus Chapecó), nos dias 28 e 29 de agosto. O evento contou com excelentes profissionais das diferentes áreas da saúde, como nutricionistas, biólogos, médicos, farmacêuticos e biomédicos, que debateram temas emergentes e pertinentes, como obesidade, câncer e doenças neurodegenerativas, com ênfase no poder de proteção dietético.

A pesquisa realizada pela discente Daiane, teve orientação da professora doutora Francine Carla Cadoná e coorientação do professor doutor Jovani Antônio Steffani além da colaboração de Larissa Machado, aluna de graduação do curso de Ciências Biológicas. O objetivo do estudo foi avaliar o efeito antitumoral e na atividade quimioterápica in vitro do capim-cidreira (Cymbopogon citratus) em linhagem de câncer de colo de útero (SiHa). Além disso, essa investigação teve como intuito analisar os efeitos do extrato em células normais, buscando evitar efeitos colaterais e garantir concentrações seguras.

— Os resultados apontaram que o extrato de capim-cidreira diminuiu a viabilidade das células tumorais. Vale ressaltar, que nesse estudo, as culturas de células saudáveis foram expostas às mesmas concentrações de capim-cidreira que haviam sido utilizadas para tratar as células de câncer de próstata. Os resultados não evidenciaram efeitos citotóxicos, sugerindo assim, que esse extrato tem ação específica para células cancerígenas, apresentando efeitos colaterais reduzidos ou nulos — explicou Daiane.

Portanto, analisando os resultados desse estudo, pode-se concluir que o capim-cidreira possui uma ação antitumoral promissora no tratamento do câncer de colo de útero. Sua utilização, no entanto, exige estudos clínicos randomizados realizados em pacientes acometidos por essa doença para atestar sua eficácia como terapia adjuvante no tratamento do câncer de colo de útero.

*Texto com informações Mestrado em Biociências e Saúde

Galeria de Fotos

Comentários

Voltar Imprimir Notícia
Acesse o site da Unoesc pelo seu celular.
Newsletter Unoesc
Envie seu endereço de e-mail para receber nossos informativos.