Mestrado Joaçaba

Mestrado Acadêmico em Biociências e Saúde

  

O público-alvo é composto por profissionais graduados em Biomedicina, Bioquímica, Ciências Biológicas, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina, Nutrição, Odontologia, Psicologia, Serviço Social, além de profissionais de outras áreas do conhecimento com interesse científico nas linhas de pesquisa do programa.

  • Formação de recursos humanos em nível de mestrado acadêmico, para atuação no ensino superior para as áreas de saúde e afins.
  • Desenvolver estudos avançados e atividades de investigação no domínio da área das Biociências e da Saúde, aprofundando o nível de análise, reflexão e produção do conhecimento/inovação tecnológica, voltados para a solução de problemas relacionados à saúde decorrentes do processo de transição demográfica e epidemiológica, com ênfase em doenças crônicas não transmissíveis e neurodegenerativas.
  • Formar profissionais críticos com competência e independência técnico-científica na área interdisciplinar pautados em princípios éticos e no contexto da realidade loco/regional, nacional e internacional.
  • Contribuir para o processo de interiorização da pós-graduação Stricto Sensu no estado de Santa Catarina e no Brasil.

O Programa de Pós-graduação – Mestrado em Biociências e Saúde possui um corpo docente composto por 15 professores que trabalham de forma integrada e interdisciplinar, com intensa produção bibliográfica e técnica, com diversas formações profissionais. Este grupo promove a discussão interdisciplinar sobre novos paradigmas da ciência e da saúde, mediante a integração e articulação das ciências biológicas e da saúde, contribuindo para o avanço da ciência, da tecnologia e para o desenvolvimento regional, com transferência de métodos entre as áreas, geração de novos conhecimentos e formação de recursos humanos com perfil para resolução de problemas de um novo modo.

Os docentes do Programa buscam a integração com instituições e universidades de pesquisa de diversas partes do Brasil, bem como procuram realizar colaborações internacionais, como pode ser observado pelo convênio de cooperação educativa com o Instituto Euro-americano de Educação e Motricidade Humana (IEEMH), que é formado por 32 universidades de 12 países europeus e latino-americanos, além de colaborações científicas com importantes instituições americanas. Já no Brasil destacam-se as colaborações com as universidades federais  Santa Catarina, do Paraná, de Santa Maria.

Perfil do Egresso

O Mestre formado pelo Programa de Mestrado em Biociências e Saúde da Unoesc terá formação interdisciplinar, capacitado para integrar o conhecimento científico de diferentes áreas na busca por solução de problemas de complexidades crescentes, para os quais a intervenção disciplinar se demonstra limitada, aplicando e difundindo a interdisciplinaridade e tecnologias inovadoras, no âmbito do ensino, da pesquisa e da atuação profissional, qualificando as intervenções em saúde.

As competências esperadas desses egressos estão distribuídas nos campos da pesquisa, do ensino e da extensão e podem ser assim sintetizadas:

  •  Mestres com visão crítica capaz de promover a interação entre as biociências e as ciências da saúde, com domínio dos pressupostos epistemológicos das teorias e abordagens interdisciplinares.
  • Mestres capazes de propor metodologias inovadoras de pesquisa científica por meio de novas formas de produção de conhecimento, que assumam como objeto de investigação fenômenos que se colocam entre fronteiras disciplinares.
  • Mestres capazes de acompanhar a organização e a reorganização do mundo do trabalho valorizando as competências sociais antes pouco consideradas nos ambientes acadêmicos.
  • Mestres com capacidade de dinamismo para o enfrentamento dos problemas da realidade de forma crítica, reflexiva e criativa, com qualidade.
  • Mestres capazes de promover o conhecimento científico inovador e interdisciplinar para a solução dos problemas mais complexos, capazes de contribuir para o desenvolvimento regional.
  • Pesquisador/Educador capacitado para investigação científica de caráter “translacional” entre as Biociências e a Saúde.

Biociências e Saúde

A partir da adoção do “conceito ampliado” de saúde, se reconhece que os níveis de saúde expressam a organização social e econômica do país, tendo como aspectos determinantes e condicionantes da saúde a alimentação, a moradia, o saneamento básico, o meio ambiente, o trabalho, a renda, a educação, a atividade física, o transporte, o lazer e o acesso aos bens e serviços essenciais, entre outros.

Isso significa dizer que a saúde precisa ser pensada não apenas do ponto de vista da doença (da visão puramente biologicista), mas também dos aspectos econômicos, políticos e histórico-sociais, da qualidade de vida e das necessidades básicas do ser humano.

Além disso há que se levar em consideração a transição demográfica e epidemiológica que vem ocorrendo no Brasil e no mundo, que está condicionando o aumento do aparecimento de doenças crônicas não transmissíveis, que concorrem para o aumento da complexidade na busca por soluções dos problemas de saúde.

A natureza complexa dos problemas atuais de saúde requer, portanto, diálogos não só entre disciplinas próximas, dentro da mesma área do conhecimento, mas entre disciplinas de áreas de conhecimento diferentes, bem como entre saberes disciplinar e não disciplinar, ou seja, demanda avaliações interdisciplinares para a resolução de problemas de complexidades crescentes, para os quais a intervenção disciplinar se demonstra limitada. Daí a relevância do Programa de Pós-Graduação em Biociências e Saúde em nível de Mestrado (PPGBS), envolvendo principalmente as áreas de Biociências e da Saúde, que propõe novas formas de produção de conhecimento e formação de recursos humanos, que assumam como objeto de investigação fenômenos que se colocam em fronteiras disciplinares avançando para a interdisciplinaridade. Nesse contexto os projetos científicos desenvolvidos no PPGBS estão voltados para a pesquisa, o desenvolvimento tecnológico e a inovação em saúde, aliando os conhecimentos básicos da biologia humana e suas relações com o meio ambiente à saúde. Dessa maneira, pretende-se a formação de pessoal altamente qualificado para as atividades de pesquisa e para o exercício do magistério superior.

Aqui, novas formas de produção de conhecimento enriquecem e ampliam o campo da saúde, pela exigência da incorporação de uma racionalidade mais ampla, que extrapola o pensamento estritamente disciplinar e sua metodologia de compartimentação e redução de objetos. O PPGBS privilegia estudos no âmbito do envelhecimento humano ativo e das doenças crônicas não transmissíveis. 

Suas linhas de pesquisa valorizam as especialidades, as “áreas comuns” existentes entre os componentes curriculares e das distintas profissões da saúde e biológicas, possibilitando a complementação entre elas, visando à proposição de soluções sinérgicas, a partir da visão transversal do problema, contemplando o nível social, comunitário, individual, orgânico e molecular, com suporte da bioética. 

Fatores biológicos no processo saúde-doença

Linhas de pesquisa do grupo:

  • Atividade Biológica de Substâncias Aplicada à Saúde
  • Fatores moleculares de neoplasias em indivíduos da região do Meio Oeste Catarinense
  • Genômica, Proteômica e Bioinformática aplicadas na caracterização de marcadores moleculares de agentes infecto parasitários humanas
  • Neurociências nas interfaces interdisciplinares em saúde
  • Vetores e reservatórios de agentes infectoparasitários de importância na saúde humana

Diagnóstico e Intervenção na saúde

Linhas de pesquisa do grupo:

  • Análises moleculares e genéticas, associadas a saúde e performance humana
  • Aspectos biológicos e epidemiológicos do câncer
  • Cineantropometria e genética na performance e na saúde humana
  • Intervenção em saúde nas doenças crônicas não transmissíveis

Promoção e Gestão em Saúde

Linhas de pesquisa do grupo:

  • Bioética em Ciências da Saúde
  • Promoção e Gestão em Saúde
  • Saúde Bucal das Populações: diagnóstico, planejamento e ações
  • Saúde Mental e Aspectos Psicossociais em Saúde
  • Trabalho, Ambiente e Saúde

Diagnóstico e intervenção na saúde

Esta grupo de pesquisa tem como objetivo investigar fatores biológicos envolvidos em doenças infecciosas, crônicas não transmissíveis e neurodegenerativas, bem como avaliar a ação de moléculas bioativas tanto como agentes de tratamento, promoção e prevenção em saúde, como de toxicidade humana. Para isso, são empregados ensaios farmacológicos, bioquímicos, moleculares, imunológicos e microbiológicos, cujos resultados associados aos obtidos nas demais linhas do PPGBS (Diagnóstico e intervenção na saúde e Promoção e gestão em saúde) contribuem para a proposição de soluções a problemas que demandam, por sua complexidade, a abordagem interdisciplinar.

Fatores biológicos no processo saúde-doença

Esse grupo de pesquisa tem como objetivo realizar estudos que visam integrar e aplicar diferentes aspectos de investigação para o diagnóstico, prognóstico e intervenção em saúde, com ênfase em doenças crônicas não transmissíveis e neurodegenerativas. Os resultados das pesquisas básicas, translacionais e aplicadas, associados aos obtidos nas demais linhas do PPGBS (Fatores biológicos no processo saúde doença e Promoção e gestão em saúde) contribuem para a proposição de soluções a problemas complexos de saúde que demandam a abordagem interdisciplinar.

Promoção e gestão em saúde

Nesse grupo são realizados estudos epidemiológicos, bioéticos, análise de sistemas, gestão, intervenção e planejamento de políticas de saúde no âmbito das doenças crônicas não transmissíveis e neurodegenerativas. Mobiliza conhecimentos e metodologias interdisciplinares para a compreensão ampliada dos fatores condicionantes, determinantes e de vulnerabilidade na saúde. Os resultados dessas pesquisas associados aos obtidos nas demais linhas do PPGBS (Fatores biológicos no processo saúde/doença e Diagnóstico e intervenção em saúde) contribuem para a proposição de soluções a problemas que demandam, por sua complexidade, a abordagem interdisciplinar.

Período
Minímo: 12 meses e máximo: 24 meses
Horários
Quinzenal presencial, às quintas-feiras à noite e às sextas e sábados
Carga horária
360 h/a
Vagas
22
Início das aulas
Março de 2019
Local
Campus Joaçaba
Investimento
36 x de 1.921,39
Mais informações
Matrículas
Conforme edital.
Coordenação

Coordenador:
Prof. Dr. Jovani Antônio Steffani

Vice-Coordenador(a):

Profa. Drª Aline Pertile Remor

Acesse a lista de Ementas e Bibliografias por Disciplinas aqui.

Disciplinas

Créditos 

Horas

Linhas de Pesquisas

Observações

Obrigatórias

Biociências na Saúde

3

45

1,2 e 3

O aluno cursará 9 créditos em disciplinas obrigatórias (135hs)

Abordagem Interdisciplinar na Saúde Humana

3

45

1,2 e 3

Políticas e Gestão em Saúde

3

45

1,2 e 3

Eletivas

Metodologia da Pesquisa

3

45

1,2 e 3

O aluno deverá optar por 9 créditos relacionados a Linha de Pesquisa a que tiver vinculado (135hs)

Bioestatística

3

45

1,2 e 3

Epidemiologia

3

45

1,2 e 3

Bioética e Integridade em Pesquisa

3

45

1,2 e 3

Biossegurança

3

45

1,2 e 3

Tópicos Especiais

3

45

1,2 e 3

Prática de Ensino Superior

1

15

1,2 e 3

Atividades Biológicas de Substâncias

3

45

1

Biologia Celular e Molecular

3

45

1

Doenças Infecciosas e Parasitárias Humanas

3

45

1

Genética Humana

3

45

2

Cineantropometria na Saúde e na Performance Humana

3

45

2

Fisiopatologia e Epidemiologia de Afecções do Complexo Bucomaxilofacial

3

45

2

Atenção Básica e Interdisciplinaridade

3

45

3

Intersetorialidade e Redes na Saúde

3

45

3

Seminários de Dissertação

1

30

1,2 e 3

Educação em Saúde.

3

45

1,2 e 3


Dissertação

 

6

90

1,2 e 3

O aluno cumprirá 6 créditos relativos à Dissertação (90hs)

 

 

 

 

Total de créditos/carga horária (mínimo)

24

 

360

 

Prof. Dr. Glauber Wagner

Doutor em Biotecnologia e Biociências pela Universidade Federal de Santa Catarina, com doutorado sanduíche (CAPES) no Centers for Disease Control and Prevention (CDC/USA). Mestre em Biologia Celular e Molecular pela Fundação Oswaldo Cruz, graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Catarina (2004). Foi professor e pesquisador da Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc) entre 2006 a 2015. Atualmente é Professor Adjunto A no Departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia (MIP) do Centro de Ciências Biológicas (CCB) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). É colaborador do Programa de Pós-graduação Mestrado em Biociências e Saúde (Unoesc). Atua principalmente nas áreas de genômica, proteômica e bioinformática de micro-organismos, especialmente na caracterização e validação de marcadores para diagnóstico de sorológico e molecular de agentes infecciosos e parasitários e seus vetores, com ênfase em tripanosomatídeos. Tem publicações na área associadas ao desenvolvimento no desenvolvimento de softwares para análise genômica e anotação de genomas de protozoários, bem como na área de genômica e proteômica de tripanosomatídeos, com foco no estudo da interação parasito-hospedeiro e na detecção de novos alvos para o diagnóstico destes micro-organismos. LINHA DE PESQUISA EM QUE ATUA: Fatores Biológicos no processo Saúde Doença. Contato: glauberwagner@gmail.com

Mais informações

Prof. Dr. Jovani Antônio Steffani

Doutor em Ergonomia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Possui graduação em Fonoaudiologia pela Universidade do Vale do Itajaí, Especialização em Morfofisiologia Humana pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Aperfeiçoamento em Biossegurança pela Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ - RJ) e, Especialização em Audiologia Clínica pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia. Professor Permanente do Programa de Pós Graduação Stricto Sensu em Biociências e Saúde (PGBiocS) no qual desenvolve estudos e pesquisas especialmente na Linha de Pesquisa Promoção e Gestão em Saúde, na área de saúde do trabalhador (Trabalho, Ambiente e Saúde). Na graduação é professor titular da disciplina de Morfofisiologia Humana I e II do curso de Medicina da Universidade do Oeste de Santa Catarina campus de Joaçaba. Membro avaliador do Ministério da Educação e Cultura para cursos de graduação e de instituições de ensino superior INEP/DAES/CGACGIES/SINAES - Nomeado através da Portaria Ministerial MEC N. 1.751, de 27 de outubro de 2006. Perito Judicial Nomeado pelo Tribunal Regional do Trabalho de Santa Catarina - TRT-12. Coordenador do Comitê de Ética em Pesquisas envolvendo Seres Humanos e da Comissão de Ética no uso Científico de Animais da Universidade do Oeste de Santa Catarina. Coordenador da Comissão de Residência Multiprofissional em Saúde do Hospital Universitário Santa Terezinha. LINHA DE PESQUISA EM QUE ATUA: Promoção e gestão em saúde. PROJETO DE PESQUISA QUE LIDERA: Trabalho, ambiente e saúde Contato: jovani.steffani@unoesc.edu.br

Mais informações

Obs.: A Unoesc reserva-se o direito de substituir qualquer um dos professores sem prévio aviso, em função da disponibilidade ou qualquer outro fator que impeça o professor de ministrar a disciplina.
Voltar
Acesse o site da Unoesc pelo seu celular.