Notícias Videira Fórum

Mesa redonda discute a diversidade nas organizações

Por: João Luiz Bariviera
joao.bariviera@unoesc.edu.br
09 de Setembro de 2019

"A Diversidade no Contexto das Organizações" foi o tema de mesa redonda realizada na noite de quinta-feira, dia 05 de setembro, pela Unoesc Videira, contando com a presença de representantes do Sistema Nacional de Emprego (SINE), Justiça do Trabalho e empresa Fischer.

O debate foi organizado e coordenado pelos professores do componente curricular Sociologia, Marco André Serighelli e Cristiane Bonatto, de Morais, e reuniu acadêmicos da 4ª fase dos cursos de Administração, Ciências Contábeis e Ciências da Computação, Direito e acadêmicos do componente Recursos Humanos, da 6ª fase, do curso de Administração.

As discussões envolveram as questões de trabalho relacionadas ao negro, índio, homossexual, mulher, estrangeiro, ex-detento e deficientes e trabalhou eixos como o atendimento quanto aos direitos no âmbito do trabalho nas organizações, cotas de inclusão e oportunidades de trabalho para esses integrantes da sociedade.

Juliana dos Santos, representando o SINE de Videira, fez apontamento sobre o enquadramento de questões relacionadas aos trabalhadores que possuem alguma deficiência física. Ao mesmo tempo, ela apresentou dados relacionados ao seguro desemprego, vagas de trabalho, setores com maior demanda e procura, e outras informações relacionadas ao trabalhador.  

O professor e debatedor Silvio Gmach, representando a empresa Fischer de Fraiburgo, discorreu sobre a metodologia utilizada para contratações de funcionários e explicou por que, em muitas situações, a diversidade não faz parte da cultura das empresas.

Por sua vez, o diretor da Vara do Trabalho do poder judiciário de Videira, Nilson Feliciano de Araújo, professor do curso de Direito da Unoesc Videira, trouxe exemplos de casos de racismo, assédio sexual e moral, atendidos pela Justiça do trabalho e explicou como a justiça procede em casos como esses.

A Mesa Redonda buscou promover a interação da teoria com a prática na perspectiva da diversidade nas organizações, além de conhecer,  a partir dos relatos dos convidados, a realidade do processo de atendimento às demandas da diversidade, proporcionando um momento de reflexão e interação entre comunidade e universidade.

— Aceitar a diversidade não é apenas conseguir lidar com gêneros, cores ou orientações sexuais distintas, mas principalmente, respeitar ideias, culturas e histórias de vida diferentes da sua— afirmou o mediador do debate, professor Marco Serighelli.

Já, a professora Cristiane Bonatto de Marais, comentou que para acrescentar conteúdo prático à formação acadêmica, que o evento teve seu propósito baseado em temas transversais, como direitos humanos, questões de gênero, questões étnico-raciais e acessibilidade,  entre outros temas específicos que fazem parte do cotidiano dos profissionais nas empresas.

O encontro procurou provocar a plateia sobre essa experiências, questionando cada expectador de como se comportaria em um ambiente de trabalho com pessoas de cultura, raças, gêneros ou opiniões totalmente diferentes das suas, e conviveria com portadores de deficiência ou ex-presidiários, por exemplo, em seu dia a dia laboral.

Estudos comprovam que a diversidade nas organizações melhora a competitividade e até a lucratividade das empresas, além de reforçar o respeito entre as diferenças e que organizações que investem em diversidade são mais inovadoras e crescem mais rapidamente.

Galeria de Fotos

Comentários

Voltar Imprimir Notícia
Acesse o site da Unoesc pelo seu celular.
Newsletter Unoesc
Envie seu endereço de e-mail para receber nossos informativos.