Notícias Videira Diplomados

Graduada em Design cursa mestrado em Portugal

Por: João Luiz Bariviera
joao.bariviera@unoesc.edu.br
18 de Fevereiro de 2021

A diplomada em Design pela Unoesc Videira, Kelly do Vale Liz, está fazendo mestrado em Portugal em Design Para Sustentabilidade. Ela ingressou na Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa, em 2020, mesmo ano em que conclui sua graduação.  

Kelly conta que conquistou a vaga para realizar o sonho, devido a muita dedicação e esforço, uma vez que sempre esteve à procura de experiência no exterior, já havendo até considerado trancar a faculdade para fazer intercâmbio na Irlanda, mas após algum tempo e conversando com sua família, resolveu adiar e terminar a graduação.

— Foi a decisão correta uma vez que, apenas no último ano do curso tivemos na grade curricular a matéria de Sustentabilidade, esta evidencia a real importância do Design em promover mudanças na vida de pessoas, através de projetos que abrangem situações econômicas, sociais, ambientais e culturais. Se houvesse trancado o curso, não haveria considerado me inscrever a este Mestrado — discorre a egressa.

Kelly explica que a partir dessa decisão, desenvolveu um projeto social em seu Trabalho de Conclusão de Curso, em que buscou resgatar as identidades das mulheres resistentes em sua cidade natal, Lebon Régis, que resultasse em fonte de renda, por meio da produção de peças de vestuário, a partir de retalhos e roupas que caíram em desuso.

— Decorrente ao projeto, comecei a procurar por universidades no exterior para estudar então os conceitos da Sustentabilidade e focar ainda mais no desenvolvimento de projetos sustentáveis com enfoque no Design Social. Encontrando algumas universidades na Irlanda, Inglaterra, Escócia e, eventualmente, Portugal. Fui aceita em oito universidades através de meu currículo, portfólio e TCC e por fim, acabei por escolher a Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa para fazer mestrado de dois anos em Design Para Sustentabilidade — afirmou.

Projetos

Na etapa inicial do mestrado, a diplomada está desenvolvendo, em conjunto com outras colegas, dois projetos.  O primeiro é para a cidade de Mértola, situada no sul de Portugal, que enfrenta diversos problemas decorrentes da desertificação humana.

— Neste projeto eu e mais três colegas, desenvolvemos uma Unidade Móvel de Cultura para atender a problemática do isolamento enfrentado pela comunidade idosa que reside nas diversas regiões da cidade. Promovendo maior convívio nas mais diversas faixas etárias, serão propostas atividades culturais de forma descentralizada por um lado, contornando a situação pandémica ao evitar grandes aglomerados de pessoas e, por outro, contornando a dificuldade de mobilidade, também enfrentada na região, levando as atividades às pessoas. A cultura e o lazer vão de localidade em localidade, de porta em porta com uma dinâmica mais intimista e para um número de pessoas mais restrito — disse.

Já um segundo projeto, desenvolvido com outras duas colegas, focou em uma pesquisa para utilização de resíduos têxteis como forma de auxiliar o conforto térmico nas casas em Portugal durante o inverno, mesmo sendo um dos países com o clima mais temperado, a população sofre com construções antigas não adaptadas para dias mais frios.  O projeto consiste no recolhimento organizado de resíduo têxtil e que poderão ser aplicados como revestimento nas casas, ofertando mais conforto a seus moradores.

Particularidades de cada região

Kelly Liz afirma que seu projeto está alinhado com o TCC desenvolvido na Unoesc Videira, que focou a importância do design social para o desenvolvimento local. Embora uma solução efetiva em uma localidade, muitas vezes, pode não funcionar para as demais.

— Para promover o desenvolvimento sustentável é preciso considerar os aspectos econômicos, ambientais, sociais e culturais de cada região, quais seus problemas e necessidades específicos. Por exemplo, um projeto desenvolvido para o estado de Santa Catarina pode não ter a mesma aplicabilidade no estado de São Paulo. É necessária uma adaptação em cada projeto para que reconheça as particularidades de determinado local, assegurando uma valorização ao meio que cada indivíduo está inserido — afirmou.

A Unoesc

Essa visão do todo, explica Kelly, veio do curso de Design da Unoesc, o qual apresenta as diversas vertentes que o profissional formado na área poderá atuar. Ela reitera que muitos correlacionam o Design somente à aplicação gráfica, mas existe um mundo de oportunidades.

— Tive diversas dúvidas quando estava realizando a graduação, resultantes das matérias que muitas vezes não somos muito “fãs”, mas a importância e valia do conhecimento adquirido através das mesmas forneceram uma base consolidada para cada projeto que estamos desenvolvendo e ainda iremos desenvolver — concluiu.

 

 

Galeria de Fotos

Comentários

Voltar Imprimir Notícia
Acesse o site da Unoesc pelo seu celular.