Notícias Joaçaba Diplomados

Diplomada do curso de Engenharia Civil inicia no PPGEC na Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Por: Adriano França
imprensa@unoesc.edu.br
28 de Abril de 2021

A diplomada do curso de Engenharia Civil da Unoesc Joaçaba, Sandileia Recalcatti, iniciou este ano, via processo seletivo, no Programa de Pós-graduação em Engenharia Civil (PPGEC) da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) em Curitiba. Atualmente, Sandileia é vice representante discente dos alunos no PPGEC da UTFPR, atuando como bolsista da instituição.

A mestranda desenvolve sua pesquisa na área de Construção Civil, na linha de pesquisa Gestão e Sustentabilidade na Construção, relacionada à métodos de predição de Resíduos de Construção e Demolição utilizando aprendizado de máquina (machine learning), e é orientada pelo professor doutor André Nagalli, autor de importantes livros utilizados por Sandileia ainda na graduação, em seu projeto de pesquisa.

Sandileia relata que o interesse pelo mestrado surgiu durante a graduação, enquanto a acadêmica desenvolvia o projeto de pesquisa intitulado “Avaliação das condições de geração, coleta, armazenamento e tratamento de resíduos sólidos residenciais, de construção civil e industriais no município de Joaçaba – SC”, sob orientação da professora Gislaine Luvizão, sua maior incentivadora a seguir a área acadêmica.

A diplomada afirma que a iniciação científica durante a graduação foi de grande importância, pois proporcionou a obtenção de conhecimento teórico e prático sobre o assunto de sua dissertação de mestrado, e ainda, aconselha aos alunos que desejam seguir na área acadêmica a participarem de programas de iniciação científica, uma vez que são um excelente pré-requisito para ingressar no mestrado e seguir como pesquisador.

— O curso de Engenharia Civil da Unoesc supre perfeitamente os conhecimentos primordiais necessários para cursar as disciplinas do mestrado e enfatiza que o curso proporciona uma ótima base de formação — ressalta a pesquisadora.

Em relação ao conhecimento de uma segunda língua, Sandileia aponta que é de extrema importância, já que todos os pesquisadores do programa devem realizar o exame de proficiência em Inglês. Além disso, grande parte das publicações utilizadas durante a pós-graduação são nessa língua.

Por fim, Sandileia agradece à Unoesc e ao curso de Engenharia Civil, especialmente às professoras Gislaine Luvizão e Scheila Lockstein, por todo o apoio prestado durante a iniciação científica e pela oportunidade de falar sobre pesquisa.

Galeria de Fotos

Comentários

Voltar Imprimir Notícia
Acesse o site da Unoesc pelo seu celular.