Notícias Chapecó Evento

Projeto instiga estudantes a conhecerem a cultura, religião, economia e culinária de vários países

Por: Fabiane De Carli Tedesco
fabiane.tedesco@unoesc.edu.br
21 de Dezembro de 2018

No último dia 13 de dezembro, aconteceu na Unoesc Chapecó a feira: “Conhecendo as Nações”, evento em que os estudantes do Projeto Qualifica BRF foram instigados a conhecer a cultura, religião, economia e culinária dos países para onde são exportados os produtos industrializados pela empresa BRF.

Na oportunidade, reuniram-se no ginásio da universidade aproximadamente 1.200 alunos, divididos em 33 turmas, os quais demonstraram como determinada cultura é, por meio da caracterização e exposição de protótipos dos principais eixos estudados, bem como, foram preparados explorando a criatividade, as habilidades manuais e de pesquisa, gestão do tempo e de recursos.

Além da exposição dos trabalhos dos alunos, o evento contou com apresentações culturais desenvolvidas por algumas turmas e também pela Equipe de ginática da Associação de Ginástica Rítmica de Chapecó (Agirc), pelos estudantes da Unoesc Chapecó e pelo Programa Verde Vida. 

Para os alunos, professores, coordenação do projeto Qualifica BRF e Equipe BRF foi um momento de integração, valorização e reconhecimento de todo o aprendizado e vivências, as quais os alunos levarão para o seu ambiente de trabalho e vida familiar. Ficou evidente o quanto esse projeto contribuiu para o desenvolvimento, empoderamento, autoestima e autoconfiança dos alunos, afinal, eles mesmos se surpreenderam com os resultados do projeto.

As equipes que apresentaram melhor desempenho, desde a confecção dos materiais até a exposição, receberam um reconhecimento pelo excelente trabalho desenvolvido e foram premiadas conforme a seguir: Turmas da Manhã: OP2: 1º Lugar, OP4 e SE17 2º Lugar e OP5: 3º Lugar. E Turmas da Tarde: 1º Lugar: OP31, 2º Lugar: OP29 e 3º Lugar: OP24.

Para a estudante Nilce dos Santos da Silva o projeto proporciou entender o universo de conhecimento e competências de forma criativa. Segundo ela, as tornou pessoas competitivas em um projeto desafiador, trabalhando a coletividade, se aproximando das diferentes culturas e aprendizagem que levaram para a vida.

A coordenadora do Projeto Qualifica BRF, professora Inocencia Boita Dalbosco destaca que:

— Não é possível se encantar pelo que não se conhece, e para conhecer minimamente, qualquer coisa, pessoa ou povo, é necessário estar aberto para o diferente e, quiçá, ser desafiado por ele a repensar a nossa posição e o modo como oferecemos algo a esse povo ou pessoa — afirma.

* Texto com colaboração de Inocência Boita Dalbosco

 

Galeria de Fotos

Comentários

Voltar Imprimir Notícia
Acesse o site da Unoesc pelo seu celular.
Newsletter Unoesc
Envie seu endereço de e-mail para receber nossos informativos.