Notícias Pinhalzinho São Miguel do Oeste Aulas

Acadêmicos de Psicologia da Unoesc conhecem Clínica Psiquiátrica em Porto Alegre

Por: Silvana Ruschel
imprensa.smo@unoesc.edu.br
23 de Novembro de 2022

Com o objetivo de relacionar a teoria estudada na sala de aula com a prática, os acadêmicos dos Cursos de Psicologia da Unoesc Pinhalzinho e São Miguel do Oeste realizaram uma viagem de estudos a Porto Alegre/RS, onde conheceram o Hospital Psiquiátrico São Pedro (HPSP), a Clínica São José e o Instituto Psiquiátrico Forense. Após as visitas técnicas, o grupo foi ao Museu da PUC, à Casa de Cultura Mário Quintana, entre outros pontos turísticos da cidade.

De acordo com a coordenadora do Curso em São Miguel do Oeste, Lisandra Antunes de Oliveira, esta é uma forma de possibilitar ao acadêmico de Psicologia conhecer a realidade do Instituto de Psiquiatria, clínicas e suas atividades, além de fortalecer o debate da inserção do Psicólogo nas questões éticas e científicas da luta antimanicomial.

— Assim conseguimos aproximar os acadêmicos do mercado de trabalho referente à sua área de formação, relacionando teoria e prática. Como não temos Hospital Psiquiátrico na região do Oeste de Santa Catarina, poder conhecer o Hospital Psiquiátrico São Pedro, assim como sua história e vivências, e a Clínica São José é muito importante para o crescimento de cada um dos futuros profissionais psicólogos, além de fortalecer o debate da inserção do Psicólogo nas questões éticas e científicas da Psicologia Hospitalar Psiquiátrica — reforça Lisandra.

Para o acadêmico, Thiago da Silva Moura, poder conhecer a realidade dos atendimentos proporcionou profunda reflexão.

— A partir da vivência e no decorrer da visita, a sensação de estar no curso que aquece meu coração se fez ainda mais presente, uma vez que esta profissão possui a responsabilidade de prestar um cuidado técnico, ético e humanizado. A visita possibilitou vivenciar o cotidiano da instituição o que nos faz refletir sobre o importante papel que o psicólogo ocupa nessa realidade, relacionando o aprendizado da sala de aula com a prática vivenciada durante a visita. Enquanto estudante, entendo o quanto a visita teve um efeito positivo na maneira como percebo a profissão. Portanto, acredito ser necessário que visitas sejam estimuladas nos programas acadêmicos com a finalidade de melhorar nosso aprendizado enquanto estudante, por meio da ilustração e fixação do conhecimento teórico, uma vez que estejamos inseridos no local de estudo — declara Moura.

Durante a visita à Clínica São José, os profissionais e trabalhadores da clínica acompanham os alunos e desenvolvem um breve resgate histórico sobre o contexto da criação, funcionamento, técnicas de tratamentos e as práticas em saúde mental realizadas pela instituição no passado e no presente.

— A partir de 1978, período em que os primeiros movimentos da reforma psiquiátrica começaram a fluir no país, ocorreu um processo de intenso questionamento e crítica à rede assistencial psiquiátrica constituída em torno do sistema asilar. Este processo resultou na gradativa readequação e desativação dos grandes hospitais e proibisse a construção de novos, criando recursos alternativos extra-hospitalares de atendimento em saúde mental — observa a coordenadora.

Os acadêmicos puderam realizar um passeio pela instituição, alas de tratamento e espaços de convivência e oficinas.

— A oportunidade de visitarmos a instituição, que é de extrema importância ao cenário da Saúde Mental, possibilitou a aquisição de conhecimentos teóricos e empíricos fundamentais à atuação do profissional de Psicologia na esfera das Políticas Públicas de Saúde Mental, ao mesmo tempo em que comoveu, sensibilizou e instigou a reflexão crítica dos acadêmicos sobre essa temática. Buscar conhecimentos no ambiente externo da Universidade, onde os alunos possam deparar-se com a realidade da sua área de formação, procedendo a uma análise crítica entre a teoria estudada em sala de aula e a prática observada nas atividades extrassala de aula, é fundamental. Também ressaltamos a importância da luta antimanicomial de Basaglia que revolucionou ao propor que o paciente não fosse mais tratado como objeto, sem direitos, mas ecomo humano e cidadão — finaliza.

Galeria de Fotos

Comentários

Voltar Imprimir Notícia
Acesse o site da Unoesc pelo seu celular.