Notícias Chapecó Tecnologia

Projeto de Robótica nas Escolas comemora seu terceiro ano de aplicação

Por: Jessica Novello
jessica.novello@unoesc.edu.br
25 de Novembro de 2016

O projeto chamado Práticas Pedagógicas Utilizando Robótica está encerrando o seu terceiro ano de aplicação, obtendo, em 2016, vários resultados positivos.

Neste ano, o projeto teve seu primeiro aluno participando do Winter Challenge, maior competição de robótica do Brasil, e, juntamente com a equipe de robótica OeSC-Spark, sediou a primeira competição regional do Torneio Juvenil de Robótica (TJR), realizado durante a CRIE. Na oportunidade, um dos campeões foi a equipe do colégio Bom Pastor, que agora está se preparando para participar da final no Rio de Janeiro, no dia 26 de novembro. Esta escola foi uma das atendidas em 2015, tendo o projeto mantido por meio da coordenação do professor Carlos Rutz, que criou o grupo chamado Robotic League.

Em 2016, o projeto teve continuidade em parceria com o Centro Associativo de Atividades Psicofísicas Patrick (CAPP), atendendo alunos do Serviço de Atividades de Altas Habilidades/Superdotação (SAAH/S). O CAPP também realizou a apresentação de suas atividades para o Governo do Estado e o bolsista do projeto, Felipe Kwiecinski da Silva, apresentou suas ações realizadas em parceria com o Centro.

Em 2014 e 2015, o projeto atendeu principalmente escolas que receberam do governo kits da LEGO. Porém, em julho de 2016, com a aquisição de kits pela Unoesc Chapecó, foi possível ofertar as aulas para escolas que não possuíam o material, com isso foi atendido o Colégio Marista São Francisco, com acompanhamento da professora Márcia Maria Ferreira. Assim, foi criado um grupo piloto para iniciar as atividades no local, formado por alunos do 6º (Ensino Fundamental) ao 2º ano do Ensino Médio, algo que até então não havia sido realizado. O resultado desta ação chamou a atenção pela diversidade e atuação diferenciada de cada grupo, de acordo com o conhecimento antes adquirido. Também estão recebendo atendimento os colégios Logosófico e Adventista, até o final do semestre letivo, com a participação dos alunos Guilherme Ceroni e Murilo Fincatto. 

A coordenação avalia o projeto como positivo, sendo que alguns pontos tiveram maior crescimento como, por exemplo, a criação de material específico às aulas, focando em conteúdos utilizando aplicações ligadas à competição.

— O que mais chamou a atenção, e este é um dos principais objetivos do projeto, foi a disseminação das profissões ligadas à computação, sendo que o mesmo busca chancela da Sociedade Brasileira da Computação (SBC) como um projeto preocupado com as áreas ligadas à computação. Hoje temos uma demanda latente que preocupa o crescimento das empresas e essa é uma das principais responsabilidades da Unoesc — falou o coordenador, professor Tiago Zonta.

O feedback realizado pelas escolas é o de criar laboratórios focados em tecnologias, o que motiva e muito a continuidade do projeto. 

 

* Texto Unoesc Chapecó

Galeria de Fotos

Comentários

Voltar Imprimir Notícia
Acesse o site da Unoesc pelo seu celular.